quarta-feira, 11 de outubro de 2017

Hyundai HB20 1.6AT mostra garra ao enfrentar a Serra da Mantiqueira




Por Jorge Massarolo
A estrada mais parecia uma trilha em meio ao mato, tamanha a quantidade de buracos, valetas, subidas íngremes e pedras pontudas brotando da terra batida. Ideal para andar com um 4x4. Mas não, eu transitava na Serra de Mantiqueira, Região de Visconde de Mauá, com um confortável Hyundai HB20 Premium 1.6 Automático. E pensa que carrinho urbano fez feio? Nada disso. Deu um show. Encarou as trilhas sinuosas que levam às cachoeiras com conforto, segurança e muita força. Quem conhece a região, no Rio de Janeiro, sabe que a pegada ali é forte.

De Campinas até a Vila foram 370 quilômetros pelas rodovias D. Pedro e Via Dutra. Como era de se esperar, o HB 20 flutuou sobre a pista. Seu motor Gamma 1.6 16V (quatro cilindros), que gera potência de 128cv (etanol) e 122cv (gasolina) a 6 mil rpm, faz o carro navegar com tranquilidade pela estrada. O bicho começou a pegar na RJ-163, de pista simples, em direção ao alto da serra. São 10 quilômetros de subida íngreme com placas indicando “curva fechada”, “curva acentuada”, “curva muito acentuada” e “curva cotovelo”. Nesta hora fiquei contente por dirigir um carro com câmbio automático.




O mecanismo fazia o cansativo trabalho de trocar de marcha a cada curva, reduzindo ou acelerando, em velocidades quase nunca superiores a 40km/h. Uma maravilha. Assim foi também nas sinuosas e esburacadas estradas de terra em direção às cachoeiras. Era primeira marcha, deslizando fácil a direção hidráulica para todos os cantos da estrada para fugir das crateras. A suspensão absorvia bem os impactos, enquanto a tração dianteira jogava pedras para trás. Usei de todo cuidado para não danificar a suspensão ou rasgar um pneu, até porque estava no meio do mato e imagino que o socorro mecânico não seria tão fácil, já que em muitos lugares não há sinal de celular.

O único vacilo que cometi foi não ter abastecido o carro quando estava na Via Dutra. Completei o tanque de 50 litros com etanol em Campinas. O computador de bordo avisou que teria autonomia para 380km. Quando sai da Dutra para iniciar a subida da serra, restavam duas barras de combustível. Vai dar para chegar à pousada, pensei. E deu mesmo, só que quando cheguei à pousada acendeu a luz de reserva. Lá fui atrás de um posto de combustível e não foi difícil de achar, pois no alto da serra só tem um. E aí o proprietário deste posto deita e rola no bolso de turistas desavisados, cobrando R$ 4,89 pelo litro de gasolina. Coloquei o mínimo para andar pela região e completei o tanque somente na volta, em um posto na Via Dutra, já no Estado de São Paulo, onde paguei R$ 3,78 pelo litro. Conclusão, com etanol o HB20 1.6 Automático não é um bebedor moderado: fez média de 8.8km/l. Já com gasolina a média subiu para 13km/l.

E numa viagem como essa piloto e acompanhantes querem é conforto e diversão a bordo. E isso o HB20 oferece de sobra, pois vem equipado com bancos de couro marrom e a central de multimídia blueMedia. Com tela touchscreen de 7 polegadas, o sistema é compatível com Apple CarPlay, Google Android Auto e OnCar, este último apenas para smartphones Samsung e LG. Traz também conexão bluetooth com streaming de áudio, acesso à agenda e histórico de chamadas, MP3 player, reprodutor de fotos e vídeos, conexões USB/iPod e AUX, e comandos de áudio e bluetooth no volante. O Google Android Auto e OnCar permitem a utilização de navegação GPS. Além disso, são vários os porta-objetos, e entradas auxiliares e USB.


Com capacidade para 300 litros, o porta-malas comporta bem as tralhas do motorista e de um acompanhante. Acima disso, já tem dificuldade em acomodar mais bagagem. A viagem à noite é tranquila graças aos potentes faróis com projetor e faróis de neblina também com projetor. Em termos de segurança, o HB20 é equipado com airbag frontal duplo, lateral de tórax, freios ABS com EBD e fixação ISOFIX. Também conta com mimos como o indicador visual de porta aberta, travamento automático das portas e do porta-malas a 15 km/h; alerta sonoro de não colocação do cinto de segurança do motorista; lanternas indicadoras de direção nos retrovisores; coluna de direção colapsável; ar-condicionado automático digital; sensor de estacionamento traseiro, mas sem câmera de ré, entre outros itens de série.

Por fim, a conclusão é que o HB20 enfrentou com garra e valentia as dificuldades da serra, transmitindo conforto e segurança ao motorista e acompanhantes.


Carro ganha edição comemorativa de cinco anos


Para
celebrar os cinco anos de fabricação do HB20, completados no dia 20 de setembro, a Hyundai Motor Brasil lançou o HB20 Edição Comemorativa 5 Anos, com 5 mil unidades a serem comercializadas. Fabricado em Piracicaba, o hatch se consolidou como o segundo veículo mais vendido do Brasil desde setembro de 2015.

Desde a sua estreia, acumula 756.784 unidades emplacadas no Brasil, de acordo com dados da Fenabrave, 1.212 unidades exportadas para Paraguai e Uruguai, segundo a Anfavea, e mais de 30 prêmios da imprensa especializada, o que inclui o Carro do Ano logo em seu lançamento.

A garantia de cinco anos recebe um ano adicional, totalizando seis anos – o período estendido é válido apenas para a versão comemorativa. Na motorização, os clientes poderão escolher entre 1.0 ou 1.6 – este sempre com câmbio automático de seis velocidades.

A série especial está disponível para HB20 e HB20S, baseada nos equipamentos da versão Comfort Plus. Além dos itens já previstos desta configuração, a edição traz central multimídia blueMedia, sensores de estacionamento traseiros, vidros elétricos one-touch nas quatro portas com abertura e fechamento pela chave-canivete, volante com regulagem de altura e profundidade e mais itens exclusivos.

Na parte externa, tanto hatch como sedã contam com emblemas com a bandeira do Brasil estilizada alusivos à versão, rodas de liga leve diamantadas de 15”. As configurações com motorização 1.6 chegam com lanternas Clear Type, de visual mais limpo, como o nome sugere.
 
Confira abaixo os preços do HB20 Edição Comemorativa 5 Anos:
HB20 Edição Comemorativa 5 Anos
1.0 5MT
R$ 49.630
1.6 6AT
R$ 60.680
HB20S Edição Comemorativa 5 Anos
1.0 5MT
R$ 54.015
1.6 6AT
R$ 65.115




segunda-feira, 2 de outubro de 2017

Moto Premium faz evento inédito reunindo motocicletas e gastronomia em São Roque



Entre os dias 6 a 8 de outubro o Hotel Villa Rossa, em São Roque (SP) sedia a primeira edição do concurso “Moto Premium Brasil 2017”. No evento, o público passará um final de semana pilotando as melhores motocicletas vendidas no Brasil atualmente, desfrutando de uma gastronomia sofisticada, participando de palestras sobre pilotagem segura de motos e harmonização de vinhos, assistindo um desfile de moda especialmente voltado para motociclistas e uma gama incrível de opções de esporte e lazer para toda a família. 

Os participantes deste final de semana terão como principal desafio testar as 40 melhores motocicletas premium do Brasil, fabricadas pelas marcas BMW, Ducati, Harley-Davidson, Indian, Honda, Royal Enfield, Triumph e Yamaha, num circuito planejado para esta atividade com total segurança.  Os participantes serão os jurados desta primeira edição do concurso “Moto Premium Brasil” e, em cada modelo, vão avaliar diversos quesitos, como desempenho, design, dirigibilidade, frenagem e estabilidade, entre outros. A partir das notas fornecidas por estes jurados, serão eleitas as melhores motos do Brasil em nove categorias.

“Este será o primeiro prêmio de motocicletas realizado no Brasil no qual o consumidor final, juntamente com alguns jornalistas especializados e convidados, elegerá as melhores motos em cada categoria após testá-las num mesmo dia e nas mesmas condições. Será uma oportunidade rara para este consumidor comparar cada marca e cada modelo”, explica Zoraida Lobato, diretora da Market Press Editora, empresa organizadora do concurso e também responsável pela edição da revista especializada Moto Premium. 

Para participar deste evento, o consumidor precisa comprar um pacote de hospedagem no hotel Villa Rossa, para os dias 6, 7 e 8 de outubro, com direito a pensão completa, incluindo open bar na sexta feira à noite com direito a vinhos, cervejas especiais e música ao vivo, e um jantar de gala no sábado à noite, com música ao vivo, e harmonização de vinhos e pratos servidos com apresentação de Eduardo Viotti, um dos maiores especialistas de vinhos do Brasil e editor das revistas Vinho Magazine e Moto Premium.

O pacote também inclui participação em palestra sobre como melhorar a performance como motociclista e um inédito desfile de moda somente com roupas e acessórios pessoais comercializados pelas marcas de motocicletas presentes no evento. Todos também ganharão um convite para participar da grande cerimônia de anúncio dos modelos ganhadores e da entrega dos troféus, a ser realizada ainda em outubro, em São Paulo (SP). 

Além disso, toda a infraestrutura do hotel estará à disposição dos participantes, como campo de futebol, playground, parede de escalada, spa, clubinho infantil, salão de jogos, academia, piscina coberta aquecida, sala de carteado, sala de snooker, duas piscinas externas climatizadas, adega, jardim de inverno, sala inglesa, boutique, berçário, alamedas para caminhada, quadras de tênis, quadra poliesportiva, lago, pedalinho, caiaque e tirolesa, entre outras atrações.

O preço para participar deste evento é de R$ 1.984,00 por pessoa que vai pilotar as motos e R$ 1.218,00 por acompanhante (sem direito a pilotar). Os valores referem-se a apartamentos duplos. Para adquirir o seu pacote e participar do “Moto Premium Brasil”, o consumidor pode ligar direto para a agência Apex Travel, no telefone (11) 3722-3000, ou enviar um email para apex@apextravel.com.br.

quarta-feira, 27 de setembro de 2017

Nova Kawasaki Z900 chega ao mercado em outubro por R$ 41,9 mil





A linha Z da Kawasaki acaba de ganhar mais um nome de peso que irá integrar o seu time de poderosas máquinas. Com atributos que incluem um visual agressivo, motorização potente e excelente dirigibilidade, a Z900 2018 chega ao mercado brasileiro no mês de outubro para completar o line-up que vai da Z300 à Z1000. A tradicional marca japonesa apostou, mais uma vez, na união entre força e agilidade e desenvolveu esta supernaked ainda mais moderna. Com um motor de 948cc, distribuídos em quatro cilindros em linha, a Z900 oferece o balanço perfeito entre leveza, dirigibilidade e potência. O  preço público sugerido pela fabricante é R$ 41.990 (frete não incluso).

Graças ao projeto de engenharia que maximiza a resistência dos materiais, o quadro e a balança traseira da Z900 2018 ficaram mais leves e isso contribuiu em muito para o seu peso final de apenas 210 kg. A escolha por rodas com cinco raios também contribui para a leveza do conjunto, trazendo benefícios diretos para uma melhor dirigibilidade.

O resultado é uma moto que prioriza o conforto e a agilidade na pilotagem. Além de ser leve, a Z900 tem o assento um pouco mais baixo do que Z800 e Z1000, o que permite ao condutor ter mais facilidade na hora de manobrar. Outro fator que contribui para isso é a ampliação do ângulo de esterçamento, que chega a 33º na Z900.


Uma das características mais singulares da Z900 só pode ser percebida com o sentido da audição. A Kawasaki pesquisou minuciosamente os componentes que influenciam o ‘som do motor’ e criou uma nota auditiva única e exclusiva para o ronco do seu motor tetracilíndrico.

Não é só na acústica que a motorização da Z900 se destaca. Com potência máxima de 125 CV e torque máximo de 10,1 kgf.m, se diferencia pela rápida subida de giro e forte tocada nas faixas de média rotação. Esse desenvolvimento veloz se torna possível graças à adoção de um virabrequim mais leve, especialmente projetado para a Z900.

O câmbio também contribui para a rápida aceleração da Z900. As relações de marcha ficaram mais curtas entre a primeira e a quinta, de forma a priorizar as rotações mais usadas no dia a dia, e a sexta marcha foi desenvolvida para ser utilizada como overdrive. Enquanto isso, a embreagem dispõe de cinco configurações no manete e utiliza a tecnologia ‘Assistida & Deslizante’, com dois cames diferentes, o que auxilia o seu acionamento em momentos de reduções rápidas de marcha.

E para manter uma pilotagem leve e ao mesmo tempo segura, a Z900 possui um moderno sistema de frenagem. Com ABS de série, a moto vem equipada com disco duplo semiflutuante de ø 300 mm e pinça dupla com quatro pistões na roda dianteira, e disco simples de ø 250 mm e pistão único na traseira. Já o sistema de amortecimento conta com garfo dianteiro invertido com bengalas de ø 41 mm e suspensão traseira horizontal do tipo back-link.



Além das configurações mecânicas, outros pontos de destaque da Z900 estão no seu visual agressivo, que segue o conceito sugomi desenvolvido especialmente para a linha Z, e em seu painel completo e elegante, que oferece as mais diversas funções, incluindo tacômetro digital equipado com a tecnologia shift light, que indica a troca de marchas conforme o motor atinge uma rotação previamente programada. O painel de instrumentos conta ainda com hodômetro total e parcial, relógio, indicadores de posição de marcha e de pilotagem econômica, consumo médio combustível, autonomia e luz de temperatura do líquido refrigerante.



Informações complementares: 

Kawasaki Z900 | 18 |Cores - Pearl Mystic Gray/Metallic Flat Spark Black |  Candy Lime Green/Metallic Spark Black |  Metallic Flat Spark Black/Metallic Spark Black;

Preço Público Sugerido: R$ 41.990 (frete não incluso)

Disponíveis na rede autorizada Kawasaki: Outubro de 2017








segunda-feira, 11 de setembro de 2017

Ducati apresenta a nova Monster 1200 S

O novo modelo, agora fabricado no Brasil, chega com mais potência, maior desempenho
e preço competitivo.



A Ducati volta às origens do modelo Monster – um ícone da marca – e traz uma motocicleta nova tanto em forma quanto em função. A Monster 1200 S apresenta novo visual e conteúdo, mas com o verdadeiro toque naked da Ducati, mas com maior desempenho. A Monster 1200 S tem um tanque mais leve, uma traseira em estilo esportivo totalmente redesenhada, um novo farol tecnologicamente avançado e um pacote de componentes eletrônicos de primeira categoria derivado daquele presente na 1299 Panigale.

A Monster 1200 S é uma Monster em tempo integral. Formas, silhuetas, tanque de combustível e farol são fiéis às linhas da moto lançada em 1993. O icônico e inconfundível tanque de combustível em aço foi novamente equipado com um grampo de fixação, assim como a primeira Monster.

A Monster 1200 S possui a mais recente versão do motor Testastretta 11° DS, garantindo não apenas potência e torque de destaque, mas também distribuição de potência completa e macia a partir da extremidade inferior. Em combinação com uma resposta de aceleração sempre suava, de fácil manuseio, o resultado é pura diversão na pilotagem. A unidade de potência Ducati com cilindros duplos na Monster 1200 oferece 150 hp a 9.250 rpm (15 hp a mais do que a Monster 1200 anterior e 5 hp a mais do que a Monster 1200 S anterior) e torque máximo de 126.2 Nm a 7.750 rpm. A calibração Ride by Wire precisa oferece à Monster 1200 desempenho extremamente fluido, garantindo pilotagem empolgante e de precisão. Além disso, a nova Monster 1200 cumpre rígidos padrões EURO 4.

O quadro é um Ducati Trellis clássico, que emprega o Testastretta como um elemento de destaque do chassis. Acoplados ao motor estão: o novo braço oscilante compacto unilateral e os novíssimos estribos do piloto moldados em alumínio, separados dos estribos do passageiro.

Um pacote abrangente de componentes eletrônicos com três diferentes Modos de Pilotagem (Esportivo, Turismo e Urbano) inclui a Unidade de Medição Inercial (IMU) que envia informações aos sistemas de ABS de Curva Bosch e de Controle de Elevação de Roda da Ducati (DWC). Componentes eletrônicos de alta categoria dão à Monster 1200 um verdadeiro desempenho esportivo naked da Ducati, mas de um modo que a faz ser acessível para todos, garantindo altos níveis de segurança ativa em todo o tempo.

A exclusiva Monster 1200 S ressalta o desempenho esportivo da Monster com ainda mais excelência graças a garfo Öhlins de 48 mm e monochoque traseiro Öhlins, ambos totalmente ajustáveis. Uma capacidade de freio fantástica é fornecida por dois discos Brembo de 330mm na frente, trabalhando em conjunto com pinças monobloco Brembo M50. Além disso, a Monster 1200 S apresenta o sistema de aumento/redução Ducati Quick Shift (DQS) (disponível como acessório na Monster 1200), rodas com três raios em Y com elementos gráficos exclusivos em “S” e um para-lamas dianteiro em carbono, e o farol dianteiro é caracterizado pelo sistema de DRL (Luzes de Condução Diurna) e indicadores em LED, não lâmpadas.

A Monster 1200 é uma motocicleta perfeitamente equilibrada que, graças ao seu motor, freios, arranjo de chassis e componentes eletrônicos, proporciona a última palavra em diversão ao pilotar. Seu manuseio, torque e potência excepcionais garantem diversão inigualável e sem concessões.

A Monster 1200 S apresenta a mesma identidade com Ducati Red, quadro vermelho e rodas pretas, ou o novo e refinado Liquid Concrete Grey com quadro preto e rodas pretas.



Ducati Monster 1200 S

·        Cores
o   Ducati Red com quadro vermelho e rodas pretas
o   Liquid Concrete Grey com quadro preto e rodas pretas

·        Equipamento principal
o   Motor Testastretta 11° DS de 1.198 cm³ com 150 hp a 9.250 rpm e 126,2 Nm a 7.750 rpm
o   Emissões Euro 4
o   Escapamento com silenciador duplo
o   Farol com função DRL
o   Rodas com três aros em Y equipadas com pneus Pirelli DIABLO ROSSO™ III, 120/70 ZR17 na dianteira e 190/55 ZR17 na traseira
o   Garfos Öhlins ajustáveis de 48 mm
o   Amortecedor Öhlins totalmente ajustável
o   Sistema de frenagem dianteiro Brembo com discos de 330 mm e pinças M50
o   3 modos de pilotagem
o   Pacote de Segurança Ducati (ABS de curva de 3 níveis, DTC de 8 níveis, DWC de 9 níveis)
o   Aumento/redução de marchas Ducati Quick Shift (DQS)
o   Visor TFT colorido

Design
Quando o Ducati Design Center começou a trabalhar na Monster 1200, seu objetivo era criar uma moto arrojada e compacta com verdadeiro caráter esportivo para voltar ao conceito de “moto esportiva naked”, mas sem fazer mudanças drásticas das linhas da motocicleta existente. Não é necessário dizer que foi dada atenção considerável ao tanque, agora mais "robusto" e mais moderno: um design totalmente renovado, mas que permanece fiel à abordagem adotada por Galluzzi em 1993. Para destacar ainda mais essa ligação com o passado, o grampo de fixação em alumínio anodizado também voltou.

A traseira curta, compacta e arrojada, suportada pelo subquadro Trellis em aço, ainda permite que os pilotos definam uma altura de 795 ou 820 mm para o assento. O subquadro também contém os estribos do passageiro, agora separados do estribo do piloto. Essa nova configuração dá à Monster 1200 uma silhueta esportiva, ao mesmo tempo em que melhora a ergonomia.

Outra característica que sempre foi um diferencial da Monster é o farol. Completamente remodelado para esta motocicleta, ele agora possui parábolas duplas e, na Monster 1200 S, também o DRL (Luzes de Condução Diurna). A adoção desse novo farol levou ao desenvolvimento de um novo suporte do painel de instrumentos, agora acoplado aos tubos de elevação do guidão. Isso dá à dianteira uma aparência visualmente mais "leve", graças também ao reposicionamento dos indicadores, agora por baixo do garfo superior e não no próprio farol. Além disso, a motocicleta também possui novo câmbio.

Outra providência importante tomada pelo Ducati Design Center foi a redução - e a simplificação - do número de peças em plástico. A tampa do tanque de expansão agora é mais compacta, a tampa do radiador é minimalista e a proteção do coletor de escape possui uma aparência mais "técnica". Essas alterações dão maior destaque ao quadro em visão lateral.

Mais de vinte anos depois, a Ducati continua a desenvolver este modelo incrivelmente bem-sucedido. Uma moto que, com o passar do tempo, foi remodelada e reinventada, tornando-se uma favorita customização e personalização e exercendo grande influência sobre toda a indústria de motocicletas por mais de duas décadas.

Motor


A Monster 1200 é movida pelo motor Testastretta 11° DS refrigerado a líquido, de 1198 cm3 com 4 válvulas duplas por cilindro. Em conformidade com a norma Euro 4, o motor também é um elemento estrutural da estrutura do chassis, com pontos de fixação no quadro Trellis. Esse motor produz impressionantes 150 hp a 9.250 rpm. Graças aos novos corpos de aceleração e ao escapamento dedicado, a Ducati produziu um torque impressionante que significa aproveitamento ainda maior da pilotagem, gerando torque máximo de 126.2 Nm a 7.750 rpm.

O 1198 Testastretta 11° DS engole o ar pelos corpos de aceleração ovais Ride-by-Wire Mikuni (diâmetro equivalente de 56 mm) e possui uma vela de ignição dupla: a chama dupla dianteira garante a combustão completa dentro de um intervalo extremamente curto, fornecendo - juntamente com o sistema de ar secundário que otimiza o desempenho com a redução da dispersão do ciclo de combustão sem afetar as emissões - um fornecimento de potência mais tranquilo e uma pilotagem ainda mais agradável e empolgante.

Para manter o motor refrigerado, há um radiador curvo com duas ventoinhas elétricas de alta eficiência.

Já a embreagem da Monster, é do tipo deslizante banhada com óleo com controle por alavanca de esforço ultra baixo. A carga da mola é aumentada automaticamente por um sistema de servo automático progressivo. O resultado é uma melhor sensação na ponta dos dedos, garantindo conforto excelente quando trocas de marcha frequentes são inevitáveis (por exemplo, no tráfego urbano) ou em longas viagens. Quando a roda traseira exerce o torque de resposta, o mesmo mecanismo reduz a pressão sobre os discos da embreagem, ativando a função deslizante e evitando a desestabilização da extremidade traseira durante a redução de marcha agressiva.

Os dutos do escapamento, com seção transversal de 50-52 mm, são parte de um sistema 2-1-2 feito com comprimentos idênticos para ambos os cilindros a fim de maximizar a potência e a eficiência de distribuição. Este sistema possui uma sonda lambda para cada cilindro para que o abastecimento seja autônomo e ideal.

O investimento contínuo da Ducati em qualidade e confiabilidade significa que o motor Testastretta 11° DS na Monster 1200 possui longos intervalos de manutenção: o ajuste de distribuição das válvulas agora é necessário somente a cada 30.000 km (18.000 milhas).

Quadro

Na Monster 1200, o motor funciona como um elemento de sustentação de carga, com o quadro Trellis sendo fixado aos cabeçotes dos cilindros, um conceito derivado das corridas, aplicado pela primeira vez em uma moto de fábrica com o projeto da Panigale. Essa configuração resulta em um quadro altamente compacto e leve, e a tubulação com seção transversal grande concede a rigidez de torção ideal para destacar o desempenho dinâmico da motocicleta. A Monster 1200 também apresenta um novíssimo braço oscilante mais robusto e uma distância entre as rodas compacta, de 1.485 mm.

O subquadro com o assento traseiro - também acoplado diretamente ao motor - foi remodelado para proporcionar uma estrutura compacta que também suporta os tirantes do novo estribo do passageiro. Esses estribos são separados daqueles do piloto para garantir maior liberdade de movimento em pilotagem de estilo esportivo. As fixações para os estribos do piloto e do passageiro são feitos em alumínio moldado e possuem hastes de alumínio. Para ressaltar o pedigree esportivo da Monster, os estribos do piloto também possuem proteção para os calcanhares em alumínio.

Suspensão
A Monster 1200 S, possui garfos Öhlins de 48 mm totalmente ajustáveis com revestimento TiN e um amortecedor Öhlins totalmente ajustável. Na traseira, o amortecedor funciona em conjunto com a conexão progressiva; ele é fixado diretamente no cabeçote do cilindro vertical em uma extremidade e no braço oscilante unilateral moldado em alumínio na outra. A Monster 1200 utiliza um amortecedor Sachs, e a Monster 1200 S possui um modelo Öhlins totalmente ajustável.

Pneus e rodas
A Monster 1200 S oferece rodas com três raios em Y que passaram por usinagem complementar mais precisa. Além disso, as rodas da versão S têm um exclusivo elemento gráfico em “S” para destacar seu caráter competitivo. Ambos os modelos são equipados com pneus Pirelli DIABLO ROSSO™ III de composto duplo, 120/70 na frente e 190/55 na traseira, combinando durabilidade para aumento da quilometragem e aderência constante, mesmo em curvas agressivas. Esses pneus de alta qualidade implementam a Pirelli Enhanced Patch Technology (EPT) para maximizar a área de contato, não importa o ângulo de inclinação, e o Functional Groove Design (FGD) para otimizar o desempenho em pista molhada.

Sistema de freio
A Monster 1200 S, possui pinças monobloco Brembo M50 e discos de 330 mm - os mesmos componentes vistos na Panigale. Amobos os modelos apresentam bombas de freio radiais dianteiras com reservatórios separados; um único disco de 245 mm na traseira é preso por uma pinça Brembo equipada com pastilhas de freio sinterizadas com maior eficiência. Esses componentes garantem um desempenho de freio de alta qualidade, uma característica que sempre foi um marco da Ducati.

Pacote de Segurança Ducati (DSP)
A Monster 1200 S vem com o Pacote de Segurança Ducati (DSP), que graças à Unidade de Medição Inercial (IMU) Bosch, integra o ABS de Curva Bosch 9.1MP, o Controle de Tração Ducati (DTC) e o Controle de Elevação de Roda da Ducati (DWC) para aumentar o desempenho dinâmico, otimizar o controle e garantir altos níveis de segurança.

Sistema de ABS de Curva Bosch
A Monster 1200 possui um sistema de freio Brembo com o dispositivo ABS de Curva 9.1MP da Bosch, que utiliza a plataforma IMU (Unidade de Medição Inercial) Bosch para otimizar a potência de frenagem dianteira e traseira mesmo em situações críticas e com a moto em ângulos de inclinação consideráveis. Por meio da interação com os Modos de Pilotagem, o sistema proporciona soluções adequadas para qualquer estilo, situação ou condição de pilotagem.

Este sistema possui três níveis de intervenção diferentes. O Nível 1 oferece o máximo desempenho em pilotagem esportiva, desativa a detecção de levantamento da roda traseira e permite o giro da roda traseira durante a frenagem com a aplicação do ABS apenas na dianteira. O Nível 2 garante o equilíbrio entre a dianteira e a traseira: enquanto a detecção de elevação da roda traseira é desativada, a função de curva é aplicada e calibrada para a pilotagem em estilo esportivo. O Nível 3 otimiza a ação do freio: a detecção de elevação da roda traseira fica ativa e a função de Curva é ativada e calibrada para o máximo em segurança.

Ainda assim, o ABS também pode ser totalmente desativado no painel de instrumentos em qualquer Modo de Pilotagem e as configurações podem ser salvas e recuperadas na próxima vez que a chave for virada.

Ducati Traction Control (Controle de Tração Ducati, ou DTC)
O DTC (Controle de Tração Ducati) detecta e subsequentemente controla qualquer giro da roda traseira, aumentando o desempenho da moto e a segurança ativa. A Monster apresenta a última versão do software DTC, otimizado para uma resposta suave, graças à intervenção somente no avanço da ignição. O sistema permite que os pilotos selecionem entre oito diferentes perfis, cada um calibrado para proporcionar uma tolerância ao giro da roda traseira de acordo com o níveis progressivos de habilidade em pilotagem e condições da estrada (classificados de um a oito). O Nível 1 minimiza a intervenção do sistema, enquanto o Nível 8 garante o máximo de tração em superfícies de estradas molhadas. A Ducati ajusta os níveis de DTC para cada um dos três Modos de Pilotagem; porem, eles podem ser personalizados para atender as preferências dos pilotos e salvas nas configurações individuais do menu. A função DTC pode ser desligada em qualquer Modo de Pilotagem e permanecerá desligada até a próxima vez em que a chave for virada.

Ducati Wheelie Control (Controle de Elevação da Roda, DWC)
A Monster 1200 é equipada com o DWC (Controle de Elevação de Roda da Ducati) de 8 níveis. O sistema analisa o status de levantamento da roda do veículo e consequentemente ajusta o torque e a potência para garantir aceleração máxima mas ainda segura, sem desequilíbrios da configuração. Assim como o DTC, este recurso possui 8 configurações diferentes e é integrado aos Modos de Pilotagem.

Modos de Pilotagem Ducati
Os Modos de Pilotagem Ducati permitem que os pilotos selecionem diferentes modos pré-definidos para otimizar o comportamento da motocicleta de acordo com estilos de pilotagem individuais e condições de estrada. A Monster 1200 tem três Modos de Pilotagem (Esportivo, Turismo e Urbano), cada um deles programados para atuar com o sistema de controle eletrônico do motor Ride-by-Wire (RbW) e nos níveis de ABS, DTC e DWC. Os modos disponíveis são derivados de uma combinação de tecnologias dedicadas de ponta. Os Modos de Pilotagem podem ser mudados durante a pilotagem, e as configurações personalizadas de ABS, DTC e DWC precisam ser feitas com a moto parada e a aceleração fechada.

Esportivo
O Modo de Pilotagem Esportivo fornece 150 hp de potência do motor com resposta direta do Ride-by-Wire ao acelerador de torção, menor intervenção do DTC (nível 3) e alta eficiência do freio ABS (nível 2); a detecção de levantamento da roda traseira fica desligada e o DWC fica ligado (nível 3).

Turismo
O Modo de Pilotagem de Turismo fornece 150 hp de potência do motor com resposta progressiva do Ride-by-Wire ao acelerador de torção, maior intervenção do DTC (nível 4), ABS com detecção de levantamento da roda traseira e DWC ativo (nível 5).

Urbano
O Modo de Pilotagem Urbano fornece 100 hp de potência do motor com resposta progressiva do Ride-by-Wire ao acelerador de torção, intervenção ainda mais decisiva do DTC (nível 6), ABS com o máximo de estabilidade de freio e detecção de levantamento da roda traseira e DWC ativo (nível 7).

Aumento/redução de marchas Ducati Quick Shift (DQS)
A Monster 1200 S é equipada de fábrica com o sistema de aumento/redução Ducati Quick Shift (DQS), um sistema eletrônico derivado das corridas que permite aos pilotos reduzir a marcha sem usar a embreagem e sem precisar fechar a aceleração, e reduzir a marcha sem operar a embreagem, apenas fechando a aceleração. Ele consiste em um micro-interruptor de duas vias integrado à ligação da alavanca de troca de marcha; quando, ele envia um sinal à ECU. O sistema funciona de modos diversos para aumento e redução de marchas, integrando o ajuste do avanço da faísca de ignição e da injeção durante aumentos de marcha com uma função auto-blipper durante reduções de marcha. A extensão e a duração da operação do sistema são definidas para garantir o engrenamento das marchas sem interrupção sob todas as condições de pilotagem; durante reduções de marcha, o sistema funciona em conjunto com a embreagem deslizante. Ao acelerar, o DQS economiza preciosas frações de segundo que de outra forma seriam perdidas ao fechar a aceleração e acionar a embreagem: além disso, a estabilidade é melhorada porque a distribuição de potência fica ausente por menos tempo. A redução de marcha sem embreagem durante a frenagem permite o engrenamento suave das engrenagens, permitindo que o piloto concentre sua atenção em frear e entrar em curvas. Este sistema não somente aumenta a emoção da pilotagem esportiva: ele também dá uma ajuda bem-vinda no tráfego urbano ou em estradas sinuosas que exijam frequentes trocas de marchas. Na Monster 1200, o DQS está disponível como acessório e na versão S ele é fornecido de fábrica.

Visor TFT colorido
O painel de controle na Monster 1200 apresenta uma tela TFT de última geração. Ele possui três configurações diferentes, chamadas de Central, Completa e Pista, cada uma projetada para mostrar as informações mais adequadas para certas situações de pilotagem. Todas as três configurações de tela mostram a marcha atualmente selecionada.

No Modo de Pilotagem Urbano, a tela adota a configuração Central, minimizando a quantidade de dados exibidos, como é aconselhável em um ambiente urbano. A informação mais evidente é a velocidade do veículo: ela é mostrada no centro da tela e a marcha selecionada é mostrada à direita. No Modo de Pilotagem de Turismo, a tela muda completamente para a configuração Completa para mostrar o máximo possível de informações úteis para viagem. No Modo de Pilotagem Esportivo, a tela adota a configuração de Pista, dando apenas as informações relativas à pilotagem esportiva. O gráfico do contador de voltas é redefinido com um layout no puro estilo de Superbikes.

O painel de controle TFT da Monster 1200 pode ser personalizado e o piloto pode escolher o modo de exibição em qualquer Modo de Pilotagem.

Faróis e indicadores
Na Monster 1200, o farol oferece uma potente fonte de luz halógena e luzes laterais de LED. O farol da Monster 1200 S é caracterizado pela incorporação do sistema de Luzes de Condução Diurna (DRL) de LED, que garante perfeita visibilidade do veículo durante o dia. Na traseira, ambas as versões têm iluminação totalmente em LED (luz de freio e traseira). Na versão S, a tecnologia de iluminação de LED também é aplicada aos indicadores.

Além disso, a Monster 1200 apresenta uma função de luzes indicadoras de perigo, ativadas ao pressionar o interruptor do indicador esquerdo por quatro segundos.

Ducati Campinas
A Ducati Campinas foi inaugurada em julho de 2013 como a maior concessionária exclusiva da marca no mundo e consumiu investimentos na ordem de R$ 3 milhões. Atualmente, a loja, de 1023 metros quadrados, localizada à Avenida Brasil, 342, no bairro Guanabara, é a maior do Brasil e a única na Região Metropolitana de Campinas (RMC). Além do showroom das motocicletas premium, o espaço abriga o serviço de pós-venda, uma boutique com toda a linha da grife da marca e um café. 
Atualmente, a Ducati Campinas conta também com uma segunda unidade pop-up no segundo piso do Shopping Iguatemi Campinas. (www.ducaticampinas.com.br).
Ducati do Brasil
A Ducati do Brasil foi criada em outubro de 2012 como subsidiária oficial da Ducati Motor Holding no país, sendo a responsável por trazer ao país produtos que são referência absoluta em termos de inovação, tecnologia e design no mercado de motocicletas premium. Ela opera uma rede de concessionárias em expansão, que tem como objetivo principal oferecer um atendimento de alto padrão, à altura das expectativas dos apaixonados pela marca.
Ducati Motor Holding S.p.A – Uma empresa do grupo Audi
Fundada em 1926, a Ducati produz motocicletas de inspiração esportiva desde 1946. Suas motocicletas são caracterizadas pelos motores “Desmodrômicos” de alta performance, pelo design inovador, pela tecnologia de ponta e pela paixão que desperta em seus fãs. Cobrindo diversos segmentos de mercado, a linha de motocicletas Ducati é dividida em famílias que incluem: Diavel, Hypermotard, Monster, Multistrada, Streetfighter e Superbike.

Estes autênticos ícones do “made in Italy” são vendidos em mais de 80 países em todo o mundo, com maior concentração na Europa, América do Norte e Ásia-Pacífico. A Ducati compete no World Superbike Championship e, com uma equipe oficial, no World MotoGP Championship. Na Superbike a Ducati já conquistou 17 títulos de Fabricantes e 14 títulos de Pilotos, sendo que em 2011 passou a marca histórica de 300 vitórias. A Ducati participa do MotoGP desde 2003 e conquistou o título de Fabricantes e Pilotos em 2007.


Fonte: Assessoria de Imprensa da Ducati

sábado, 5 de agosto de 2017

Nova BMW G 310 R chega dia 12 de agosto na Rede BMW Motorrad




 A nova motocicleta da BMW Motorrad, a G 310 R, chega dia 12 de agosto ao mercado brasileiro. As primeiras unidades já saíram da fábrica do BMW Group, em Manaus, para abastecer a rede de 39 concessionárias da marca no Brasil. Todas as motocicletas dedicadas para a pré-venda foram vendidas em apenas três semanas e serão entregues em agosto para os clientes que optaram por esta compra. 

Em setembro, começarão as entregas para os motociclistas que optarem pela aquisição na Rede BMW Motorrad. “Estamos orgulhosos com a qualidade de produção atingida no Brasil. Em menos de um ano de operação com a nossa fábrica própria, conseguimos consolidar a manufatura e estamos prontos para novos desafios”, afirma Alejandro Echeagaray, diretor da BMW Motorrad para a América Latina e Caribe. 


Apresentada como conceito no Salão Duas Rodas de 2015, em São Paulo, a G 310 R começou a ser produzida em maio deste ano na fábrica de Manaus e, neste mês, teve a sua pré-vendas esgotada em menos de três semanas.  Compacto, leve e ágil, o modelo tem motor monocilíndrico de 313 cm³ de 34 cv de potência a 9.500 rpm e um torque máximo de 28 Nm a 7.500 rpm. O preço sugerido é de R$ 21.900.   


Para mais informações sobre a BMW do Brasil acesse: 

Fonte: assessoria de imprensa da BMW

Kawasaki lança Vulcan S com novas versões para 2018

 A Vulcan S chega ao mercado brasileiro em novas versões 2018 com novidades que tornam a sua pilotagem ainda mais confortável e divertida. Sucesso de vendas na categoria desde o seu lançamento há dois anos, a linha Vulcan S agora conta também com as versões Special Edition Café, todas com freios ABS de série.




Já num primeiro olhar, o visual da nova Vulcan S chama a atenção. Com aspecto elegante e ao mesmo tempo agressivo, a moto traz uma pintura escura, mesclando tons sóbrios de cinza e preto. A frenagem da Vulcan S garante ainda maior eficiência e segurança nas mais diversas situações de pilotagem, com sistema ABS de série, disco de 300 mm com pinça de pistão duplo no freio dianteiro e disco de 250 mm com pinça de pistão único na roda traseira.

O painel de instrumentos traz uma novidade. A versão 2018 ganhou um indicador de marchas – atualização que está presente nos modelos mais recentes da Kawasaki. Assim, o painel ficou ainda mais completo, contando ainda com conta-giros analógico e display em LCD com velocímetro digital, indicador de combustível, relógio e hodômetro.

Com relação à motorização, a Vulcan S 2018 mantém o robusto bicilíndrico paralelo de 649 cc com potência máxima de 61 CV a 7.500 rpm e o torque máximo de 6,4 kgfm a 6.600 rpm. 
A nova versão recebeu atualizações no catalisador para atender aos requisitos do PROMOT 4 - regulamentação que define os níveis máximos de emissão de gases.

As duas novas versões - Vulcan S Special Edition e Vulcan S Café – mantêm as mesmas configurações técnicas, com um visual diferenciado. A Vulcan S Café se distingue por suas cores e grafismos em verde e cinza e pelo exclusivo defletor que confere o estilo café racer. Já a Special Edition se destaca pela sua refinada pintura Metallic Matte Carbon Gray / Matte Urban City White.

INFORMAÇÕES:
Kawasaki Vulcan S 2018: Metallic Matte Carbon GrayPreço Público Sugerido: R$ 33.990,00 (frete não incluso)
Disponíveis na rede autorizada Kawasaki: Julho de 2017

Kawasaki Vulcan S Special Edition 2018: Metallic Matte Carbon Gray/Matte Urban City White
Preço Público Sugerido: R$ 34.490,00 (frete não incluso)
Disponíveis na rede autorizada Kawasaki: Julho de 2017

Kawasaki Vulcan S Café 2018: Pearl Blizzard White/Candy Lime Green
Preço Público Sugerido: R$ 35.490,00 (frete não incluso)
Disponíveis na rede autorizada Kawasaki: Julho de 2017




Tudo pronto para o Salão Duas Rodas 2017


A 14ª edição do Salão Duas Rodas está repleta de novidades. O evento, que é o maior do segmento na América Latina e acontecerá de 14 a 19 de novembro pela primeira vez no São Paulo Expo, vai ampliar as experiências para os frequentadores, que terão um espaço mais amplo para conhecer de perto as novidades das montadoras e também diversas atrações que estão sendo programadas. Nos seis dias de evento a expectativa é receber 260 mil apaixonados por motos, em 4 mil horas de experiências, com 500 modelos de motos expostas e 400 marcas presentes. 

A Reed Exhibitions Alcantara Machado, organizadora do Salão Duas Rodas, preparou uma série de atrações em parceria com as marcas, como maior espaço para test ride de montadoras, além de um foco maior no lifestyle do universo do motociclismo. O evento terá também um estúdio de tatuagem da Tattoo You, com um museu relacionado à essa arte, além de ações promocionais. Outra novidade dessa nova edição será a Arena Life Style, um ambiente que contará com a presença de ícones do motociclismo além de personalidades do universo duas rodas, figuras conhecidas do grande público e que atuam em diversos segmentos como moda, arte, entretenimento, gastronomia, mobilidade urbana entre outros.

“O Salão Duas Rodas é um evento especial, pois, além de representar a força desse importante setor econômico, está inserido diretamente no contexto de mobilidade urbana, lifestyle, paixão e liberdade. A 14ª edição do evento será realizada em um momento estratégico de retomada de mercado e certamente veremos grandes lançamentos e novidades. O novo espaço conta com infraestrutura no mesmo nível dos principais centros de eventos do mundo e junto com todas as novidades que preparamos, o Salão Duas Rodas será um marco para o mercado de motocicletas e inesquecível para o público visitante”, afirma Leandro Lara, diretor do Salão Duas Rodas.




A Honda, que mantém uma parceria duradoura com o Salão Duas Rodas, preparou diversas novidades para os visitantes do Evento. "O Salão Duas Rodas é o maior evento da América Latina e o momento ideal para a Honda se relacionar com seus clientes e fãs do motociclismo. O novo local é uma das novidades, vimos o sucesso do Salão do Automóvel e o aumento na qualidade da experiência do público presente. Para esta edição nós estamos trabalhando para proporcionar muita interatividade com os visitantes, como por exemplo o test ride dedicado Honda, onde o visitante terá três opções de pista para testar as motos. Ou até mesmo nas atrações que teremos no nosso stand para transmitir ainda mais o prazer de ter uma Honda. Sem falar nos lançamentos que estamos preparando para este ano. Temos certeza que será um grande evento e queremos novamente participar desta celebração de ser um motociclista", contou Odair Dedicação Junior, gerente de marketing da Honda.


Durante o evento haverá encontros e desfiles de motos, organizados em parceria com as montadoras e motoclubes. Já o tradicional prêmio Duas Rodas, organizado pela revista Duas Rodas, premiará os melhores do setor, tendo como júri jornalistas especializados de diversos veículos.


























A Arena Customização, uma novidade do evento, reunirá as principais oficinas em parceria inédita com as montadoras, para lançar as motos do Salão Duas Rodas.

A Arena Racing terá exposição de motos de competição de várias categorias do motociclismo. Haverá também um test ride de alta cilindrada, voltado às marcas e ao público premium e um test ride de mobilidade urbana, específico para scooters e motos de baixa cilindrada.

Todas essas e outras atrações estarão distribuídas nos 55 mil metros quadrados do São Paulo Expo. O local conta com estacionamento para cinco mil vagas (sendo 4500 cobertas) e tem fácil acesso (fica a 10 minutos do aeroporto de Congonhas e a 850 metros da estação de metrô Jabaquara).

“Historicamente, o segundo semestre tem melhor desempenho de vendas. Além disso, outros fatores como o Salão Duas Rodas, o 13º salário e a chegada do verão ajudarão a fechar o ano com resultados um pouco mais satisfatórios”, destaca Marcos Fermanian, presidente da ABRACICLO (Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares).

Até o momento as montadoras BMW, Dafra, Ducati, Haojue, Harley Davidson, Honda, Kawasaki, KTM, Kymco, Indian, Royal Enfield, Suzuki, Triumph e Yahama já estão confirmadas para a 14ª edição do Salão Duas Rodas.
























Os visitantes também encontrarão centenas de marcas de acessórios e equipamentos do universo duas rodas, como Baterias Heliar, BR Motorsport (AGV/Dainese, LS2, Fox, No Risk, Race Tech e RT) Chiptronic, Cinborg, FW Performance (K&N, Aliant, HyperPro, Heidenau, Brembo, Avon e Rapid Bike), Givi, GVS Sport, Ipiranga, Montanna, Motociclo, Nacar (Nova Acessories, Shoei, Cardo, Tutto Moto, Joe Rockett, Nolan, X-Lite, Spidi e Nexx), Repsol, Riffel, Taurus (Bullitz Helmets, San Marino Capacetes e Urban Helmets), Vulcanbo, entre outras.


Ingressos
Com ingressos a preços acessíveis, o Salão Duas Rodas 2017 já abriu para venda no site http://www.salaoduasrodas.com.br/ com o primeiro lote a preços promocionais. A entrada para terça-feira, abertura do evento, custa R$ 31,50 (meia R$ 15,75). Para quinta, sexta-feira e domingo o valor é de R$ 38,50 (R$ 19,25 a meia) e para quarta-feira e sábado o valor é R$ 49,00 (R$ 24,50 a meia). Esses preços são promocionais referentes ao primeiro lote de vendas (primeiro lote válido até 01 de setembro ou enquanto durar o estoque).

Motoclubes e Fãs do Salão Duas Rodas nas redes sociais também poderão comprar com desconto.

Além dos ingressos diários, o Salão Duas Rodas criou novas categorias que contemplam os diversos tipos de visitantes do evento:

·         Kit fã (Ingresso e camiseta) – R$ 110,00
·         Easy Rider (Liberdade para escolher o dia da visita) – R$ 140,00
·         Passaporte (Direito a ir quantas vezes quiser ao evento) – R$ 170,00
·         Box Super Fã (Ingresso, estacionamento, credencial VIP e brindes das marcas participantes) – R$ 300,00
·         Avant Première (Ingresso para a noite de pré-estreia do Evento – inclui estacionamento) – R$ 500,00
Fotos - Mário Águas

Serviço
Salão Duas Rodas 2017:
13 de novembro – Avant Première: 18h às 23h
De 14 a 19 de novembro (terça-feira a sábado): 14h às 22h.
Dia 19 de novembro (domingo): 11h às 19h, com entrada até às 17h.
São Paulo Expo Exhibition & Convention Center (Rodovia dos Imigrantes, KM 1,5 – São Paulo/SP).

Informações da:
MktMix Assessoria de Comunicação